O Ulmus parvifolia (Olmo chinês) desenvolve uma rede muito fina de galhos e ramos, tornando-o perfeito para fins de Bonsai. O olmo é muitas vezes confundido com as espécies Zelkova, mas quando comparadas as folhas das duas árvores a diferença é perceptível. O Olmo chinês é a espécie de olmo mais comumente usada, embora suas outras variedades também sejam adequadas para o cultivo de árvores de Bonsai.

Se você precisar de ajuda para identificar sua árvore, experimente o nosso guia de identificação de árvores de Bonsai.

 

 

Bonsai de Olmo Chinês

 

Olmo chinês (Ulmus parviflora Bonsai)

Posição: Cresce bem tanto no sol quanto em sombra parcial. O Ulmus pode suportar o frio bem e pode (deve!) ser colocado do lado de fora da casa também durante o inverno. Um Ulmus comprado como uma árvore de interior pode ser colocado ao ar livre também, mas proteja-o durante o inverno, ou coloque-o dentro de uma sala fria mas iluminada durante o inverno.

Rega: Mantenha a árvore levemente úmida, sem particularidades.

Alimentação: Adube mensalmente durante a estação de crescimento dela (primavera-verão).

Poda: Reage bem à poda regular, o que resultará na árvore desenvolvendo uma estrutura de galhos densa. Permita que os brotos se estendam por 3 ou 4 nós e então faça a poda de 1 ou 2 folhas. Quando for podar galhos grandes, espere até o final do outono.

Transplante: O transplante pode ser feito uma vez a cada dois anos, utilizando um substrato padrão.

Propagação: Somente por estacas.

Para obter informações mais detalhadas sobre estas técnicas, experimente nossa seção de cuidados de árvores de Bonsai.

 

 

Olmo chinês (Ulmus parviflora Bonsai, Ulmeiro)

Olmo chinês (Ulmus parviflora Bonsai)